» » » Os quatro mandamentos do condomínio

Os quatro mandamentos do condomínio

postado em: Novidades | 0

 

quatro mandamentos

 

Quais são as regras básicas para garantirmos o bom convívio nos condomínios onde moramos ou trabalhamos?

 

Cuidar do patrimônio.

Todos os moradores são igualmente donos do condomínio, por isso, precisamos agir com a postura de proprietário e tomar conta do patrimônio. Frequentemente, alguns moradores não se dão conta de que são diretamente prejudicados por qual dano que o prédio sofra.

Lixo no chão, danos nos elevadores, janelas quebradas, mau cheiro, e muitas outras ocorrências do dia a dia desvalorizam o prédio, e é o bolso de todos os moradores que sofre com isso.

 

Honrar a taxa condominial

O condomínio não é como uma empresa que gera lucro próprio, a única fonte de renda são as contribuições mensais dos moradores. A falta de pagamento gera uma receita menor do que a despesa. Para cobrir essa despesa, os moradores que pagam em dia fazem uma contribuição maior, e assim a taxa fica maior para estes e mais difícil de pagar. O que pode gerar novas inadimplências e um efeito espiral. Um morador que não honra com a sua taxa, prejudica a todos no condomínio.

 

O condomínio é uma comunidade onde todos tem igualdade de direitos e deveres

Todo o lazer que o condomínio proporciona pode ser aproveitado por todos. Não é porque alguém mora na cobertura que este tem mais direito sobre a área da churrasqueira por exemplo. O mesmo conceito se aplica aos deveres. Veja outro exemplo, se um morador viaja e passa muito tempo fora de seu apartamento, ele tem a mesma obrigação de pagar sua cota integral de rateio da conta de água (quando não é individualizada).

 

O síndico representa todos os moradores

O síndico é eleito para representar o condomínio perante o mercado (administradoras, serviços terceirizados etc). Ele não pode ter uma postura autoritária, nem tão pouco é um empregado obrigado a cumprir ordens.

O entendimento errôneo da função do síndico gera frequentes conflitos em condomínios. Por isso, “um bom síndico tem a paciência de um santo e a energia empreendedora de um grande empresário”.

 

Para viver em condomínio, todos devem ter boa vontade de todos de colaborar sempre e respeitar o espaço do próximo.

 

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someonePrint this page